A Look at the Portuguese World

 

h facebook h twitter h pinterest

Yvette Vieira

Yvette Vieira

Friday, 30 December 2022 16:14

Amália, dona de si

O musical sobe ao palco do Coliseu dos Recreios, em Lisboa, a 29 de janeiro de 2023, pelas 18h.

Após a estreia em 2021 no Centro de Artes e Espetáculos da Figueira da Foz e depois de ter representado Portugal num festival de teatro no Brasil, apresentando-se em três palcos de São Paulo, no mês passado, é a vez de o Coliseu dos Recreios receber Amália, Dona de Si – o Musical, um espetáculo biográfico que nos leva à descoberta de uma mulher fascinante e enigmática, dos seus sonhos, medos, ansiedades, da sua vida e das escolhas artísticas.

Com encenação e dramaturgia de Jaime Monsanto e interpretação de Diogo Carvalho, Amália, Dona de Si – o Musical é uma viagem pela carreira de Amália, recordando, por exemplo, a sua forte ligação não só à cultura popular, como também a Lisboa. Num espetáculo com música ao vivo, o Diogo Carvalho surge acompanhado por Pedro Ferreira ao piano, Filipe Ferreira no contrabaixo e Ricardo Silva na guitarra portuguesa, conta ainda com a presença da Marcha do Castelo. O guião deste projeto contou com o apoio da Fundação Amália Rodrigues.

Ateneu do Porto exibe até final de Fevereiro réplicas miniaturizadas de 17 monumentos do melhor destino turístico de cidade do mundo. Coleção, que pode ser visitada espelha dedicação de um ourives joalheiro à "Invicta".

Os diferentes caminhos que nos conduzem ao Porto monumental confluem todos numa mesma direção, o n.º 44 da Rua de Passos Manuel. Morada não só do centenário Ateneu Comercial do Porto (ACP), mas também, por quase dois meses, da Estação de São Bento, da Torre dos Clérigos, do Palácio da Bolsa, da Feitoria Inglesa, da Ribeira e das pontes, e igualmente, dos Paços de Concelho, da Livraria Lello, do Café Majestic, do Marégrafo da Foz do Douro e até dos pitorescos Sanitários do Passeio Alegre.

"O Porto em miniaturas", em exibição no Ateneu, apresenta naquela que é uma das instituições mais conhecidas da cidade 17 dos seus conjuntos monumentais mais emblemáticos. Vistos pelo olhar criativo e pela minúcia manual de um só homem, Licínio Sousa. Que depois de se ter feito ourives joalheiro ao longo de uma vida, escolheu as duas décadas finais dela para espelhar dedicação a uma outra arte e à sua terra.

A metrópole que foi este ano eleita como melhor destino de cidade do mundo nos World Travel Awards é, na visão do mestre Licínio, um sítio também feito de memórias. Como se pode constatar na forma como replicou com assinalável rigor, recorrendo a fotografias antigas, o antigo edifício do Palácio de Cristal, desaparecido em 1951.

"Um vizinho carpinteiro cedia-lhe as madeiras de que precisava teca, faia, mogno, ou outras, um outro amigo ajudava-o a resolver alguns imbróglios mecânicos ou elétricos, a mulher e o filho asseguravam as pinturas. E ao cabo de meses e meses de trabalho as peças iam tomando forma. Na sua casa foi construindo um pequeno museu que fazia as maravilhas de todos quantos o visitavam", recorda Manuel de Sousa, historiador, especialista nas história do Porto.

São algumas destas peças que agora se expõem ao público. Graças ao filho do autor, que transporta igualmente o nome e o legado do progenitor.

Licínio Sousa, que começou o hobby pela sua Foz natal e depressa passou para os principais monumentos portuenses, não se ficou pela mera reprodução do aspeto exterior dos edifícios. "Em muitos casos, as maquetes incluem curiosíssimos pormenores interiores, a escadaria da Livraria Lello, a Sala da Sessões da Câmara do Porto, o hall da Estação de São Bento ou o Salão Árabe do Palácio da Bolsa, dotados de iluminação e, por vezes, até animados mecanicamente", nota Manuel de Sousa, que será cicerone nalgumas visitas guiadas nesta exposição do Ateneu Comercial do Porto.

Licínio Rocha de Sousa nasceu na Foz do Douro em 1934. Foi o terceiro de quatro filhos de um ourives e de uma dona de casa. Numa época difícil, salienta Manuel de Sousa, cedo seguiu os passos do pai e ingressou como aprendiz numa ourivesaria da Baixa do Porto. Rapidamente singrou na profissão, demonstrando uma destreza raras, que o transformou em ourives joalheiro.

"Este homem, cujo grau académico era apenas a quarta classe, aos 15 anos de idade já era oficial de primeira ordem na arte da ourivesaria. E aos setenta começou a construir miniaturas de edifícios históricos do Porto, deixando-nos um património rico na arte do bem trabalhar. Além das ferramentas que utilizava nas oficinas de ourivesaria, o Licínio teve de comprar e aprender a utilizar ferramentas com as quais construiu as peças que vão ter oportunidade de apreciar. São miniaturas feitas com carinho, arte e paciência, autênticos puzzles que demoravam muitos meses de longo e árduo trabalho", evoca Inácio Sousa, seu amigo de longa data.

Licínio, pai, já não se encontra entre nós, mas, enfatiza o amigo Inácio, "de certeza que muito gostaria de apresentar as peças que construiu e que adorava". E seguramente muitos de nós de o ouvir. Na falta, fica o espólio. E as memórias.

Os bilhetes da exposição no Ateneu Comercial do Porto, que pode ser vista de segunda-feira a sábado, das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 18h00, têm o preço simbólico e podem ser adquiridos online, no website da instituição.

Sobre o Ateneu Comercial do Porto

Fundado em 29 de Agosto de 1869, o Ateneu Comercial do Porto nasceu como Associação de Cultura, Instrução e Recreio, resultante da fusão de outras instituições congéneres, com o propósito de promover e cimentar "relações de benevolência e boa sociedade" entre os associados, isto é, os comerciantes da cidade "Invicta".

Trata-se de uma instituição ímpar no seu género, com cariz de clube privado, que dinamiza atividades lúdicas e culturais. Identifica-se, desde a génese, com o Porto e os seus movimentos sociais, desde as suas origens de sociedade recreativa até às extravagâncias de clube burguês, não esquecendo a tradição dos bailes, saraus e tertúlias. Foi sempre um local frequentado pelas grandes personalidades das letras, artes, ciências, negócios e política da região.

Localizadas no n.º 44 da Rua de Passos Manuel, em plena Baixa, as instalações do ACP incluem salão nobre, gabinete de leitura, biblioteca, sala de sessões, sala de jogos, cafetaria, bar e restaurante. A instituição conta atualmente com cerca de 300 associados.

Tuesday, 01 November 2022 19:08

Muchoflw inunda guimarães

Com alinhamento incontornável a 9ª edição, o festival de música pop e eletrónica regressa já nos próximos dias 4 e 5 de novembro à cidade de Guimarães.

Por razões externas à organização Yaya Bey e Elias Rinnenfelt não podem estar este ano no Mucho Flow (muchflow). No seu lugar entram dois artistas emergentes e incontornáveis da pop e da eletrónica, que se têm destacado pela singularidade dos universos sonoros em que se movem, Marina Herlop com a recodificação dos cânones do piano e da voz para uma linguagem futurista; e George Riley, oriundo da eletrónica britânica, que se destaca pela voz de veludo e por um RnB digitalizado.

O Muchoflw continua a dar primazia aos artistas de geografias e expressões ímpares, seguindo sempre o mote da não repetição de fórmulas. A regra de ignorar as regras mantém-se na edição de 2022 deste festival que se estende ao Centro Cultural de Vila Flor, ao Teatro Jordão, ao Centro Internacional de Artes de José de Guimarães e ao Teatro São Mamede.

PROGRAMA COMPLETO

04 Novembro
CIAJG
18h00 - Sofie Birch

Teatro Jordão
19h15 - George Riley
20h15 - Slauson Malone 1
21h15 - Marina Herlop

CC Vila Flor
22h30 - aya live av w/ sweatmother
23h30 - Kai Whiston

São Mamede
01h15 -Slikback
02h15 - Schwefelgelb
03h15 - Poly Chain
04h45 - DJ Otsoa

05 Novembro

CIAJG
17h00 - Luís Fernandes
18h15 - FAUZIA

Teatro Jordão
19h30 - Rainy Miller
20h30 - Moin
21h30 - III Considered

CC Vila Flor
22h45 - Jockstrap
23h45 - Blackhaine

São Mamede
01h30 - object blue
03h00 - Skee Mask
04h00 DJ Lynce
Blackhaine
DJ Lynce
FAUZIA
III Considered
Jockstrap
Luís Fernandes
Moin
Object blue
Rainy Miller
Skee Mask

Saturday, 24 September 2022 10:44

Aquário

 

O primeiro livro de crónicas da rapper Capicua. Um livro ora confessional, ora poético, mas sempre insubmisso, que chega às livrarias.

Filosofia da vida quotidiana, derivas e deambulações, o estado das coisas e a ironia da existência, crónicas da pandemia e o pandemónio da maternidade.

«‘Quando vejo o cor-de-rosa parece que se referem a mim.’ A mui tatuável frase de Almada Negreiros numa das páginas d’A Invenção do Dia Claro ecoou no meu âmago para lhe dar sentido. Descreveu uma dimensão importante da minha existência e verbalizou um sentido de identificação que sequer havia realizado em consciência. Tocaram os sinos. Acendeu-se a lâmpada. É mesmo isso: quando vejo o cor-de-rosa parece que se referem a mim!» Ora confessional, ora furiosa, mas sempre perspicaz, inconformada e inteligente, além de totalmente entregue à experiência da «matrescência», Capicua dá ao leitor uma caixa de bombons em forma de livro.

Crónicas, pequenos textos, poemas e algumas letras, para rir, chorar e acenar com a cabeça em jeito de concordância –às vezes, surpreendidos por não termos reparado no mundo como Capicua faz.

Aquário é uma moldura, um recorte ou, se quisermos, uma janela para os mares interiores de Ana Matos Fernandes. Palavras fluidas, que disparam rascunhos de canções, críticas sociais, rasgos de esperança, amor e desabafos.

Sunday, 18 September 2022 11:18

O desconhecido de sarah

A enigmática artista canadiense e madeirense lança o seu novo single “Unknown" em 23 de Setembro de 2022.

Unknown é uma balada sensual de empoderamento que celebra corajosamente a mudança.

A sua produção musical mistura sons electrónicos luminosos, batidas sensuais, vozes efémeras com alma, e letras viscerais que são profundas, emocionais e ascendentes.

Esta canção foi inspirada pela sua própria corajosa aventura no desconhecido quando deixou a sua confortável vida em Montreal para explorar o mítico arquipélago português dos seus antepassados. A sua viagem começou com uma simples viagem à Ilha da Madeira, e acabou por transformar toda a sua vida.

https://soundcloud.com/sarah-linhares

 

Wednesday, 14 September 2022 21:32

Sob o signo do pneu no solar

A Solar, a Galeria de Arte Cinemática, em parceria com o Circular Festival de Artes Performativas, promove a exposição Sob o Signo do Pneu, com obras inéditas do performer, artista visual e ator Gustavo Sumpta, acompanhada de um programa de atividades paralelas e de um ciclo de performances, entre os dias 17 de setembro a 5 de novembro de 2022.

O trabalho de Gustavo Sumpta assume várias formas plásticas, da escultura à instalação, passando pelas ações performativas e videográficas. A exposição apresentada na Solar é construída a partir de várias peças, algumas de grandes dimensões, que estruturam o espaço físico e emocional da galeria.
O ponto comum das obras apresentadas está na forma como Gustavo Sumpta une dois tópicos, o ar, presente nos pneus e câmaras de ar, e o chão, no qual assentam estes elementos, permitindo, pela sua circularidade, o movimento. A temática de Gustavo Sumpta está associada à perda e à resistência, à falha e à sua exatidão, à antevisão e ao seu caráter decetivo.
É esta a razão – recorrendo às palavras de Delfim Sardo, professor, ensaísta e autor do texto curatorial – a que se deve o nome da exposição: Sob o Signo do Pneu, do pneuma, do enorme peso assente sobre ar.

Promovida pela Curtas Metragens CRL, cooperativa de produção cultural que organiza o Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema, a exposição é co-produzida em parceria com o Circular – Festival de Artes Performativas, com o apoio da Câmara Municipal de Vila do Conde e da Direção-Geral das Artes.

Em paralelo, a Solar apresenta na CAVE uma intervenção de Carlos Alberto Arteiro, artista plástico e escultor distinguido com o Prémio Revelação Novo Banco (2018). Eu Neandertal é uma peça sobre a experimentação de um estado primitivo, sobre o retomar do animal que antecede o homem.

<< A ideia de esticar uma corda até a sua tensão poder ser excessiva e romper é indissociável da sua consequência: no ricochete das suas metades há um silvo que faz antever uma chicotada, um impacto que produz um dano e uma consequência física num qualquer alvo.
O mesmo pode ser dito de qualquer dispositivo de equilíbrio incerto, como uma balança, ou um balancé: todo o movimento num determinado sentido implica, necessariamente, um movimento contrário e assim sucessivamente até à dissipação da energia do movimento original. [...]Em todos estes movimentos, no fluxo das suas causas e consequências, existe uma correlação de forças, de tensões e de refluxos orientados pela verticalidade da força da gravidade, pela atração pelo solo. Esta tensão em direção ao chão, que desgasta toda a movimentação horizontal, é, pelo menos para os humanos, o sinal da inevitabilidade do fim, o anúncio ou a permanente lembrança de que tudo é atraído para baixo e de que a finitude é o destino do movimento. Esta é a matéria-prima de Gustavo Sumpta nas várias formas plásticas que desenvolve, desde a escultura, a instalação e as diversas ações que tem vindo a realizar. 

Delfim Sardo, sobre Sob o Signo do Pneu

. . . . .

SÁB 17 SET, 16:00 | Inauguração + performance Herdeiro Universal
DOM 18 SET, 17:45 | Visita guiada c/ Gustavo Sumpta
SÁB 24 SET, 18:00 | Performance Pó de Lâmpada
SÁB 5 NOV, 17:00 | Performance Amigo do meu amigo não é meu amigo

. . . . .

Gustavo Sumpta, Sob o Signo do Pneu — Solar, Galeria de Arte Cinemática
Carlos Alberto Arteiro, Eu Neandertal — CAVE
17.09 — 05.11.2022
segunda a sábado, 14:00–18:00
Vila do Conde

Gustavo Sumpta (Luanda, 1970) é performer, artista visual e ator de cinema. Enquanto intérprete e autor, trabalhou com o coreógrafo João Fiadeiro de 2002 a 2008, participando nas peças Existência, Para onde vai a luz quando se apaga e Case Study.
Como artista visual, autor e interprete, destacam-se as performances recentes Herdeiro Universal (DAMAS, Lisboa, 2022), Denominação de Origem Controlada (Festival BOCA, Centro Cultural de Belém, Lisboa, 2022), Luto (Galeria da Casa A. Molder, Lisboa, 2020), Sempre-em-Pé (Festival Temps D'Images, Centro Cultural das Carpintarias de São Lázaro, Lisboa, 2020), O Melhor Mundo Possível e Primeira Lição de Voo (Jardins de Verão, ZDB / Fundação C. Gulbenkian, Lisboa, 2022), Levantar o Mundo (Festival Cumplicidades, Culturgest, Lisboa; Museu de Arte Contemporânea de Serralves, Porto, 2020; Anozero, Coimbra, 2017), e Pó de Lâmpada (Festival Turbine Hall, Suíça, 2015), entre muitas outras.
No cinema, trabalhou com Ben Rivers e Gabriel Abrantes, João Botelho, João Nuno Pinto, Manuel Mozos, Luís Costa, Luís Galvão Teles, Pedro Magano, Pedro Costa, Tiago Guedes, Vasco Saltão, José Nascimento, Carlos Conceição, Rodrigo Areias, Paulo Abreu e Eduardo Brito, entre outros.

Carlos Alberto Arteiro (Vila do Conde, 1992) é licenciado em Artes Plásticas, com especialização em Escultura (Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, 2015) e mestre em Práticas Artísticas Contemporâneas (Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto / Facultad de Bellas Artes da Universidad Complutense de Madrid, 2017), com o projeto O que fazemos de improviso, e o que fazemos. Foi finalista do Prémio Revelação Novo Banco (2018).
 É coordenador de produção da organização ArtWorks.

Wednesday, 14 September 2022 21:18

Voluntários ajudam a limpar o planeta

Este ano, no dia 17 de setembro, comemora-se o 5º aniversário do Dia Mundial da Limpeza e Portugal participa nesta iniciativa ecológica em vários pontos do país.

A organização por detrás da Great Global Cleanup, fará parceria com “Let's Do It World e Keep America Beautiful” para tornar o evento deste ano a maior limpeza voluntária da história. A meta é expandir-se por 192 países, com limpezas de todos os tamanhos. Seja através de um grande evento organizado, um pequeno esforço de vizinhança ou até mesmo uma limpeza individual, todos os participantes fazem a diferença. Earthday, “Let's Do It World, Keep America Beautiful” e parceiros de base em todo o mundo incentivam as pessoas a se juntarem à causa e limparem com segurança suas comunidades.

O Great Global Cleanup (GGC), é um dos maiores eventos de voluntariado cívico do mundo todos os anos, e ainda continua a crescer. As toneladas de lixo coletadas todos os anos apoiam os esforços contínuos da Earthday.org sobre as mudanças climáticas, pois o lixo, especialmente o plástico, contribui para a maior crise climática que estamos enfrentando.

"Plásticos e lixo são mais do que apenas uma monstruosidade em nossas comunidades. O impacto de resíduos e plásticos mal administrados no clima e em todos os ecossistemas é monumental. Participar da Grande Limpeza Global, não importa onde você esteja, é uma maneira de um indivíduo causar impacto e ajudar a apoiar um sério desafio que todos estamos enfrentando", disse Kathleen Rogers, presidente da Earthday.org. Acrescentando ainda, "Os voluntários da limpeza não sabem, o quão poderosa é a sua força."

O Let's Do It World organiza o Dia Mundial da Limpeza, um evento anual todos os terceiros sábados de setembro envolvendo voluntários em todo o mundo para recolher lixo e melhorar suas comunidades. Desde o primeiro Dia Mundial da Limpeza em 2018, mais de 60 milhões de participantes de 191 países participaram.

"O Great Global Cleanup e o World Cleanup Day são ótimas oportunidades para se participar e se envolver com a sua comunidade, não importa onde você esteja no mundo. Let's Do it World, que está liderando o World Cleanup Day, tem o prazer de fazer parceria com Great Global Cleanup para tornar o evento deste ano maior do que nunca, com uma meta de limpezas ativas em 192 países diferentes. Todos nós podemos causar um impacto positivo em nosso meio ambiente, e a GGC é o lugar perfeito para começar." diz Heidi Solba, presidente e chefe da rede global.
“Vamos juntar as mãos para ativar 5% da população mundial, esta cientificamente comprovado que este é um ponto de viragem necessário para a mudança social. O apoio de cada governo, organização e cada indivíduo é crucial. A mudança no mundo só pode ser alcançada trabalhando em conjunto” conclui a líder do GGC.

Nos Estados Unidos, a Keep America Beautiful também ajudará a organizar limpezas em todo o país, com a ajuda de quase 700 afiliados estaduais e comunitários, líderes locais e milhões de voluntários que fazem parte de sua rede.

"A Keep America Beautiful está comemorando o 24º ano da Great American Cleanup em 2022. O GAC acontece anualmente a cada primavera com cerca de 500.000 voluntários participando de 15.000 eventos comunitários em todo o país", disse a presidente e CEO interina da Keep America Beautiful, Becky Lyons. “A Grande Limpeza Global e o Dia Mundial da Limpeza são eventos vitais que espalham ainda mais a mensagem de cuidar do meio ambiente, e estamos orgulhosos de apoiar este importante trabalho enquanto combatemos juntos as mudanças climáticas”.

Sobre o EARTHDAY.ORG

A missão da Earthday.org é diversificar, educar e ativar o movimento ambientalista em todo o mundo. Nascido desde o primeiro Dia da Terra (1970), é o maior recrutador do mundo para o movimento ambiental, trabalhando com mais de 150.000 parceiros em quase 192 países para construir a democracia ambiental. Mais de 1 bilhão de pessoas agora participam das atividades do Dia da Terra a cada ano, tornando-se a maior celebração cívica do mundo. Sua principal iniciativa voluntária, The Great Global Cleanup, acontece todos os anos e envolve milhões de voluntários na criação de comunidades limpas em todo o mundo. Saiba mais em earthday.org.

Sobre Let's Do It World

Let's Do It World é uma organização global que une equipes de mais de 164 países em todo o mundo na maior rede ativa para unir seus esforços pelo mundo livre de resíduos. O Dia Mundial da Limpeza é o maior evento organizado pela LDIW e durante as últimas três limpezas mundiais envolveram mais de 60 milhões de pessoas de 191 países. A rede Let's Do It World está abordando vários projetos globais e regionais para catalisar as atividades nos países para a economia circular e para o desperdício zero. Saiba mais em worldcleanupday.org
Junte-se ao movimento por um mundo sem resíduos, junte-se ao Dia Mundial da Limpeza. Vamos fazer isso e nos vemos no dia 17 de setembro!
Acesse aqui: https://www.worldcleanupday.org/get-i...

Sobre Keep America Beautiful

Keep America Beautiful, a principal organização sem fins lucrativos de melhoria da comunidade do país, inspira e educa as pessoas a agirem todos os dias para melhorar e embelezar seu ambiente comunitário. Fundada em 1953, esta organização não governamental se esforça para acabar com o lixo, melhorar a reciclagem e embelezar as comunidades americanas. Acreditamos que todos têm o direito de viver em uma comunidade limpa, verde e bonita, e compartilhamos a responsabilidade de contribuir para essa visão. Esta Ong é impulsionada pelo trabalho e paixão de mais de 650 afiliados da Keep America Beautiful, milhões de voluntários e o apoio colaborativo de parceiros corporativos, organizações de serviços sociais e cívicos, academia, municípios, autoridades eleitas e indivíduos. Saiba mais em kab.org.

Wednesday, 14 September 2022 21:14

Alejandro lopes lança novo single

Após o recente lançamento de "I Can't Read Your Mind", Alejandro Lopes anuncia o lançamento de sua nova faixa, "Alone With You", o segundo avanço de seu próximo EP, "I'm Really Bad With Names". para ser lançado via UNP MUSIC.

"Alone With You" oferece o lado mais lento e profundo da música de Alejandro, uma balada de rock alternativo sincera e pessoal explorando suas próprias lutas e como encontrar o amor o ajudou a superar! A faixa é o segundo single retirado do próximo EP, "I'm Really Bad With Names", data de lançamento a ser anunciada. 27 de agosto marca o lançamento do novo single em todas as principais plataformas de streaming e já está disponível para pré-venda.

Alejandro explica: "Sozinho com você é uma metáfora sobre meus anos lutando contra a depressão e o transtorno de ansiedade e como encontrar o amor abriu uma saída da mancha escura que eu estava naquele momento da minha vida".

Alejandro Lopes é um guitarrista, compositor e produtor nascido na Venezuela de raízes portuguesas. Sua carreira musical começou na adolescência, mas seu amor pela música começou muito cedo e sua paixão foi acesa enquanto ouvia bandas como Pearl Jam, Oasis, Sound Garden e outras grandes bandas de rock e grunge dos anos 90.

Aos quinze anos ele pegou uma guitarra pela primeira vez e não mais que 3 meses
depois, sobe ao palco pela primeira vez, iluminando o caminho para o que seria o início de sua carreira musical.

Aos dezoito anos foi convidado para a China para fazer parte de uma das primeiras bandas de música latina da Ásia. 3 anos depois, ele decidiu assumir novos desafios fazendo audições para bandas que mais se adequavam ao seu estilo de tocar e focavam mais no desempenho da guitarra com a esperança de ganhar mais conhecimento e experiência.

Depois de se apresentar com algumas das melhores bandas dos anos 40 em hotéis 5 estrelas na Ásia e no Oriente Médio entre 2012 e 2016, ele decidiu romper com as bandas cover e decidiu enfrentar o desafio de alcançar seu objetivo de se tornar um guitarrista de sessão e produtor.

Em 2016, ele é chamado para uma audição para uma das estrelas pop femininas mais influentes da China, onde acaba assumindo o posto de guitarrista principal. A reputação de Alejandro como guitarrista cresce na indústria musical chinesa, onde ele acaba consolidando seu objetivo como músico de sessão, apresentando-se para vários artistas entre alguns dos produtores musicais mais respeitáveis da Ásia.

Hoje Alejandro está na Madeira, Portugal, onde continua escrevendo e produzindo música para artistas de todo o mundo, além de colaborar em diferentes projetos culturais na ilha atlântica.

Siga ALEJANDRO LOPES - https://linktr.ee/ALEJANDROLOPES

Wednesday, 14 September 2022 20:38

Europeus exigem fim de testes em animais

A Iniciativa de Cidadãos Europeus atingiu mais de 1,4 milhão de assinaturas. Pela segunda vez  um novo recorde com mais de um milhão de pessoas em toda a União Europeia  que disseram claramente que os testes em animais devem acabar.

Mais de dez milhões de animais, gatos, cães, coelhos, ratos e outros, sofrem uma existência agonizante todos os anos em pesquisas e testes em laboratórios em toda a Europa. Agora, os cidadãos europeus estão exigindo o fim do uso cruel de animais em testes de cosméticos e produtos químicos, bem como um plano ambicioso para acabar com todos os experimentos em animais.

Como o prazo para a coleta de assinaturas para a Iniciativa de Cidadania Européia (ICE) terminou às 23h59 de quarta-feira, 31 de agosto, 1.413.383 assinaram. Um marco sem precedentes, este é o segundo ICE nesta edição que ultrapassou a marca de um milhão de assinaturas. O primeiro foi Stop Vivisection em 2015.

Kerry Postlewhite, Diretor de Relações Públicas da Cruelty Free Europe, disse: "Embora agora tenhamos que esperar vários meses para ver se nossa ICE é validada pelos estados-membros da UE, o grande número de assinaturas e o fato de que esta é a segunda vez os cidadãos disseram não aos testes em animais, deve certamente sublinhar aos legisladores europeus a força do sentimento que existe sobre esta questão.

"Esperamos que desta vez a Comissão Europeia, os membros do Parlamento Europeu e os governos nacionais tomem cuidado e ajam imediatamente para acabar com os testes em animais de ingredientes usados em cosméticos. Também precisamos de um plano ambicioso e urgente para consignar todos os outros experimentos em animais para os livros de história a que pertencem."

O Save Cruelty Free Cosmetics/End Animal Testing ECI foi lançado em agosto de 2021 pelas organizações de proteção animal Cruelty Free Europe, PETA, Eurogroup for Animals, European Coalition to End Animal Experiments e HSI Europe, apoiadas por empresas globais de beleza e cuidados pessoais, como The Body Shop e Dove, e ativamente promovido por uma coalizão de grupos e ativistas de todos os cantos da Europa.

Postlewhite continuou: "Estamos incrivelmente orgulhosos deste marco colaborativo e esperamos a validação bem-sucedida das assinaturas. O povo da Europa deixou clara a tarefa para a Comissão Europeia, ela deve apresentar propostas legislativas substantivas para eliminar gradualmente os experimentos com animais e acabar com o sofrimento de milhões de animais em laboratórios na Europa. Exigimos mudanças nos testes e pesquisas. Já é hora de a Europa superar os testes cruéis e desatualizados em animais."

Os organizadores da iniciativa agora têm três meses para enviar assinaturas às autoridades competentes dos Estados membros para validação antes de poderem levá-la à Comissão Europeia e ao Parlamento para ação. Até à data, apenas seis ICE de um total de 90 registados concluíram com sucesso esta fase de validação.

A Iniciativa de Cidadãos Europeus (ICE) é um organismo oficial da UE para influenciar os legisladores na Europa, uma ferramenta única para a mudança. Cada assinatura passa por um processo de verificação. Depois de receber as assinaturas finais, a Comissão da UE examinará cuidadosamente a iniciativa.

No prazo de 1 mês após a receção da iniciativa, os representantes da Comissão encontrar-se-ão com os organizadores para que possam explicar detalhadamente as questões levantadas na sua iniciativa
Dentro de 3 meses, a ICE terá uma audiência plenária completa no Parlamento Europeu, seguida de uma possível votação.
No prazo de 6 meses, a Comissão adotará uma resposta formal especificando que ação irá propor em resposta à iniciativa de cidadania, se houver, e as razões para o fazer ou não.

Sobre Cruelty Free Europe

Trata-se de uma rede de grupos de proteção animal com sede em Bruxelas que trabalha para acabar com os testes em animais em toda a Europa. Com 19 membros associados, atuamos como uma força para animais em laboratórios em toda a UE e em toda a vizinhança europeia. Trabalhando com membros eleitos do Parlamento Europeu, governos, reguladores, funcionários e apoiantes, nossos especialistas coordenam esforços para garantir mudanças para os animais que atualmente sofrem em experimentos na Europa. Acreditamos que não há justificativa moral racional para usar animais em experimentos. Em vez disso, defendemos a pesquisa científica progressiva e humana e a vida livre de crueldade.
www.crueldade.org

Wednesday, 14 September 2022 20:36

Beast de volta à invicta

O festival que celebra a cultura cinematográfica da Europa Central e de Leste está de volta ao Porto, no Cinema Passos Manuel, Cinema Trindade, Casa das Artes, OKNA - Espaço Cultural e Livraria Térmita. A quinta edição do Beast International Film Festival (Beast Iff), terá lugar entre od dias 21 e 25 de setembro, com um programa que evidencia os novos trabalhos e talentos europeus, de olhos postos nas preocupações sociais contemporâneas.

Organizado pela Associação Cultural OKNA, em parceria com a Câmara Municipal do Porto, o Beast Iff é muito mais do que um festival de cinema e, desde 2017, assume um papel relevante na estimulação e divulgação da cultura cinematográfica da Europa Central e de Leste em Portugal, abrindo-a a novos públicos e hábitos. Além de uma série de exibições, o festival expande a sua atividade a masterclasses, festas, exposições, conversas ou workshops.

A Competição Oficial do festival, espaço que promove por excelência os novos trabalhos de cineastas promissores de Leste, apresenta uma seleção diversificada e atenta ao que melhor se produz na região. Com lugar para obras de ficção, na secção East Wave, documentais, na East Doc, ou experimentais, no programa Experimentaleast, a seleção oficial da quinta edição do Beast Iff integra 28 filmes oriundos de 13 países.

Este ano, o Beast dedica um foco a Montenegro, que apresenta um total de 18 obras de realizadores montenegrinos. Com uma seleção dividida em quatro secções, este programa constitui uma oportunidade rara de conhecer mais a fundo a produção cinematográfica de um país que apenas conquistou a independência em 2006, promovendo a nova e refrescante faceta do cinema montenegrino. Neste foco, está incluído o filme de abertura do festival, "A Elegia de Laurel", de Dusan Kasalica. A primeira longa-metragem do cineasta de Montenegro, em estreia nacional no Beast Iff, é um drama desafiante e inovador, que se torna repentinamente negro, fantástico e misterioso. O Focus Montenegro surge em parceria com o Montenegrin Film Center, Montenegrin Cinematheque, e tem o apoio do Consulado Honorário do Montenegro no Porto.

Na senda do foco dedicado a Montenegro, este encontro cinematográfico anuncia também um programa especial que homenageia a Ucrânia. O Highlight Ukraine! apresenta seis cineastas ucranianos talentosos e emergentes, e inclui uma seleção única do Kyiv International Short Film Festival, a longa-metragem coming-of-age "Stop Zemlia", da cineasta Kateryna Gornostai, estreada e premiada no Festival de Berlim de 2021. Através do Highlight Ukraine, o festival quer espalhar e transmitir uma mensagem de esperança e apoio a todo o povo ucraniano, artistas, amigos, parceiros e as suas famílias.

Cinco espaços da cidade vão ser ocupados por uma programação diversificada que, além dos 70 filmes selecionados, se estende a uma série de atividades e eventos paralelos.

É um festival único e singular que pretende não só divulgar produções e cineastas europeus de Leste, mas também abrir um espaço de debate e de diálogo com a cultura desta região, desmistificando clichés e evocando questões e preocupações sociopolíticas contemporâneas.

A Competição Oficial é o espaço central do Beast, dedicado a mapear e promover o novo cinema europeu de Leste. Uma seleção de 28 curtas e média-metragens, focadas numa aposta em novos trabalhos de realizadores emergentes, vai trazer às telas portuenses uma série de obras que mostram o que de melhor se produz na região.
O Queer Shorts é um outro programa apresentado em colaboração com o Queer Archives Institute, organização que regista as representações visuais queer da Europa de Leste na história moderna, em que cada filme nos faz ver a forma como o cinema da região trabalhou e representou a comunidade LGBTQIA+. Ainda fortalecendo o fórum de diálogo e questionando noções enraizadas, a secção Territories explora o conceito de "lugar", ao interrogar a força da pertença a um local e o sentimento de deslocação e dissociação a um território.

O programa inclui ainda o Visegrad Film Hub, que apoia as obras audiovisuais da região V4 da qual se incluem a República Checa, Hungria, Polónia e Eslováquia, promovendo a interação cultural e colaborativa através de exibições e projetos educacionais. Esta secção integra o programa especial Lost Sci-Fi Epic, com a exibição do filme de culto inacabado, cancelado pelas autoridades governamentais, do cineasta polaco Andrzej Żuławski, "On the Silver Globe", acompanhado pelo documentário que nos conta a história de todo o processo.

Page 1 of 149
FaLang translation system by Faboba

Podcast

 

 

 

 

Eventos