Um olhar sobre o mundo Português

ptenfrdees

 

                                                                           

h facebook h twitter h pinterest

De pedra e fogo

Escrito por 

Elsa Ferreira é a única produtora-engarrafadora de vinho de mesa na ilha da Madeira, o pedra de fogo. Tem uma produção de 1.5, que corresponde a 15 mil metros quadrados de videiras. Dois hectares de terreno bruto no parque agrícola do Caniçal, que produzem 11 toneladas de uvas anuais por vindima. São dez mil garrafas de um vinho suave e com travo atlântico.

Como surgiu o projecto pedra de fogo?

Elsa Ferreira: Eu instalei-me como agricultora no parque agrícola do Caniçal, um espaço construído para jovens na área da viticultura. O objectivo era criar um vinho tinto de mesa. Concorri através de um concurso público, eu e mais dois colegas, e depois foi-nos atribuído um lote.

Porquê um projecto de vinicultura?

EF: Eu tenho formação nessa área e depois surgiu o parque agrícola, que se apresentou como um caminho, uma saída e por gosto pessoal.

O que tem de tão especial aquela zona da ilha?

EF: Tem boas condições climatéricas, é numa cota mais baixa, mais próxima do mar, entre 40 a 50 metros de altitude, depois tem uma boa exposição solar que promove o amadurecimento das uvas e é um pouco ventoso. O vento não é muito prejudicial desde que não seja no período da floração e de certa forma até ajuda a arejar as videiras.

A escassez de água não é um problema?

EF: Não, porque a cultura da vinha não é muito exigente em termos de água. As vides possuem um sistema radicular bastante profundo. É exigente na plantação das videiras, mas depois um inverno chuvoso é suficiente. Há dias em que as temperaturas são mais elevadas e aí temos de regar, mas em termos gerais não é necessário.

Nota diferenças por se uma mulher num mundo tão masculinizado, como é o mundo dos vinhos?

EF: Bem, no meu caso, não sinto reservas. O que existe é poucas mulheres na viticultura. Para além disso, a maior parte do trabalho é feito por mim e por familiares, tenho um irmão na engenharia agrícola.

Porque se verifica esse fenómeno?

EF: Bem, um dos motivos prende-se com a dimensão da região e das explorações agrícolas que condicionam um pouco a viticultura. Os nossos terrenos não são tão mecanizados, existem algumas mulheres, mas não na vertente de produtor-engarrafador que o meu caso.

O que tem o pedra de fogo diferente dos restantes vinhos?

EF: Tem quase tudo (risos). É um vinho que em relação aos outros não é muito marcante, é leve, acompanha todos os pratos gastronómicos, tem um toque pessoal.

Por norma, associa-se o vinho de mesa da Madeira a um travo com uma certa acidez.

EF: Exactamente, isso é porque os nossos solos são ácidos. Os vinhos tintos não são tão bons, é mais indicado para os vinhos brancos. O pedra de fogo não é muito ácido, é suave e leve e acho que tem a ver com a localização.

Como tem sido a sua aceitação no mercado?

EF: Não tenho razões de queixa, tenho conseguido escoar. As produções aumentam de ano para ano, claro, que é mais direcionado para a hotelaria e restauração, para os turistas, mas já há madeirenses a consumir.

Há a possibilidade de exportar?

EF: Para já não, conseguimos escoar tudo, mas no futuro quem sabe, poderei expandir-me. As uvas de pedra de fogo são da exploração, eu não as compro. Produzo o suficiente para fazer um vinho com qualidade com uma única casta que é a touriga nacional.

Porque o nome?

EF: Tem a ver com os afloramentos rochosos do Caniçal, os solos e as rochas. O nome surge em 2005 quando efectuámos uma visita a La Gomera e a fachada principal da Câmara Municipal era em alvenaria vermelha. Estava um dia de sol, os raios reflectiam-se na pedra de forma muito intensa e eis que me surgiu o nome, lembrou-me as pedras do Caniçal.

1 comentário

  • Ligação de comentário duartedeponte quinta, 10 outubro 2013 21:35 postado por duartedeponte

    gosto de quem tem iniciativa
    sendo a primeira foi necessario coragem
    eu gosto porque meu pai e produtor de vinho nao da qualidade da touriga
    espero que seja vendido pelo mundo
    felicidades para o seu projecto

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.

FaLang translation system by Faboba

Eventos


loading...